Arquivo mensal: maio 2012

Comunicação interna na igreja

A comunicação interna na igreja, entre algumas de suas funções, serve para estreitar a relação entre os membros. É uma das formas que podemos utilizar para que os membros interajam e saibam, oficialmente, o que acontece na igreja. Já foi falado em outros posts sobre algumas dicas de implantação da comunicação interna dentro de nossas comunidades. Agora iremos sintetizar outras funções que o departamento de comunicação pode realizar dentro da igreja. Primeiramente é preciso saber que a comunicação interna serve, praticamente, para duas coisas: anunciar as atividades dos outros departamentos e manter os membros informados. Para que essas funções sejam realmente realizadas é preciso que se tenha uma reunião prévia com a liderança da igreja. É preciso deixar bem claro o que o departamento de comunicação irá fazer para que os membros se informem de uma forma eficaz, e isso depende muito da colaboração dos líderes.

Também é preciso ter o calendário com todas as atividades programadas da igreja, assim será mais fácil agendar eventos, fazer divulgação, dentre outras possibilidades. Na reunião com os líderes deve ficar bem claro algumas regras de divulgação, primeiro, em relação ao quadro de avisos e o boletim, quem deve colocar ou tirar as publicações é o responsável pela comunicação interna. Isso serve para evitar o descontrole na divulgação de avisos. Segundo, para cada atividade que algum departamento quer anunciar, os responsáveis pela comunicação interna têm de separar em três tipos: informar, desenvolver ou receber.

O informar são aquelas atividades que é somente para os membros serem informados da sua existência, como reuniões e cultos. Esses avisos podem ser incluídos no quadro de aviso e no boletim.  O desenvolver são as atividades da Igreja que necessitam de um desenvolvimento mais intenso para sua conclusão, como a criação de boletins especiais ou convites. Já o receber são as atividades que ocorrem na igreja, mas que são organizadas externamente, como palestras, simpósios, encontros. A equipe responsável pela comunicação interna recebe o material de fora e não cria e desenvolve o material.

Sei que a comunicação é interna, destinada aos membros, mas também se deve prestar atenção nos cuidados com o prédio da igreja. Como diz o ditado: a primeira impressão é a que fica. Tanto para visitantes quanto para os membros é preciso que a estrutura física da igreja, como a fachada, terreno, calçamento, pintura, como também limpeza do templo e dos banheiros, estejam de uma forma ideal. Também não podemos esquecer que um ambiente ventilado, bem iluminado e que o som seja bem agradável ajuda os espectadores a se sentirem melhor. A comunicação interna tem de cuidar desses mínimos detalhes que fazem toda a diferença.

Fonte: USB
Autor: Erick França
Anúncios

Facebook ou boletim?

O segredo do sucesso das mídias sociais é a possibilidade que todos têm de interagir e compartilhar. Isso é o que difere e dá força aos novos meios de comunicação.

Mas se os meios mudaram, alguns de nossos costumes ainda não. Nossas igrejas estão nas redes sociais, mas isso não significa que estejam se comunicando de forma eficiente através das novas tecnologias.

Na maioria das vezes o que vemos são páginas no Facebook/Twitter transformadas em verdadeiros boletins de igreja; os avisos estão lá, as mensagens bíblicas também, só falta mesmo o papel mal dobrado.

O Facebook da sua igreja não deve ser como aquela pessoa chata que só sabe falar dela mesma. Convide os outros para participar. Ouça o que eles têm a falar sobre a programação que você está divulgando, pergunte o que eles pensam sobre o vídeo que você postou… Enfim, use o Facebook para prolongar aquelas conversas que começam na porta da igreja.

Não esteja somente nas redes sociais, mas use-as de forma eficiente 😉

Autor:  Joice Atique

%d blogueiros gostam disto: