Arquivo mensal: novembro 2011

Um pouco sobre redes sociais

Facebook?? Orkut?? Google+?? Twitter?? Certamente você já deve ter ouvido essas palavras. Esses nomes representam grandes sites de relacionamento ou redes sociais. Em nossa sociedade essas redes vêm ganhando grande importância, pois a maioria das pessoas possuem contas em algum desses sites.

Mas o que é uma rede social?? Rede social é uma simulação de um ambiente real de convívio social, onde as pessoas, virtualmente, se relacionam. A principal diferença da rede social para a realidade é que, geralmente, não há diferença hierárquica. O interessante também é que as pessoas se relacionam como amigas, pois o importante é reunir uma rede de pessoas que tenham interesses mútuos. Nesses locais as pessoas compartilham sentimentos, através de fotos, vídeos, textos, entre outros.

Um dos principais sites de relacionamento é o Facebook, ele foi criado em fevereiro de 2004 por ex-estudantes da Universidade de Harvard. Inicialmente a rede era restrita ao uso universitário, somente depois de dois anos a rede foi liberada para o público geral. O site possui quase 1 bilhão de utilizadores, e é um dos sites mais acessados do mundo.

O outro site de relacionamento de grande relevância no país é o Orkut, ele foi criado em janeiro de 2004, e o nome do site vem do principal fundador, o engenheiro turco Orkut Büyükkökten. Até algum tempo a rede era a mais popular no Brasil, mas foi ultrapassada pelo Facebook.

Nesses sites você pode divulgar seu ministério em algumas ferramentas que eles disponibilizam para instituições. No Facebook você pode montar uma página para o seu ministério. Através dessas páginas que são chamadas de Fan Page, é possível criar grupos de usuários que interajam através de fotos, vídeos, opinião, entre outros. Também você pode divulgar os eventos de seu ministério no aplicativo de Eventos, onde é possível convidar amigos, fãs e membros dos grupos para participar. Já no Orkut você pode criar para o seu ministério uma Comunidade, que como a Fan Page serve para compartilhar dados com os seus seguidores. Também existe a ferramenta Promova, onde você pode fazer promoção de algo que desejar, como eventos, vídeos, fotos, entre outros.

O bom de seu ministério está inserido nas redes sociais é a maior visibilidade que ele terá, principalmente entre os jovens. É importante saber manter a página atraente para que sempre haja visitantes. Como num site, você pode compartilhar vídeos, fotos, áudio e textos, nessas redes sociais. Não fique desconectado do mundo virtual, coloque o seu ministério em alguma rede social. Na próxima postagem falaremos sobre o Google + e sobre o Twitter.

 

 

Erick França

 

Anúncios

Transmissão ao vivo

Neste vlog dos Irmaos.com, além de outras coisinhas, eles ensinam os primeiros passos para fazer transmissão ao vivo dos cultos de sua igreja. Assista:

Compartilhando vídeos na internet

 

Prosseguindo com a série ‘A Igreja e a internet’, iremos tratar neste post sobre o uso de vídeos na rede. O recurso audiovisual é muito importante para qualquer pessoa, através dele é possível atrair o público para o que está sendo mostrado. Dizem que este recurso é o mais atrativo, pois une os tradicionais: texto, áudio e fotos.

O compartilhamento de vídeos na internet tem como seu maior representante o Youtube. Certamente, todos já devem ter ouvido falar deste site. A palavra é a junção de dois nomes em inglês youvocê e tube: tubo. No caso, You television ficaria algo como “Você televisiona” (“televisão feita por você”). O Youtube foi fundado em fevereiro de 2005, criado por Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim e é o mais popular site de compartilhamento de vídeos. Em um ano de existência o site representava mais de 50% do mercado. Em maio de 2010, comemorou 5 anos com 2 bilhões de acessos diários.

Com o site é possível hospedar uma grande variedade de vídeos, como pregações, encenações, entre outros. Ainda é possível compartilhar os vídeos do Youtube em blogs e sites pessoais através de mecanismos desenvolvidos pelo site. Os vídeos enviados têm limite de 15 minutos e no máximo 2 Gb, e só pode ser enviado um vídeo por vez. O site ainda aceita o envio de vários formatos de arquivo, como o .wmv.avi.movmpeg e.mp4, além de possuir o 3GP, que permite assistir vídeo pelo celular. Desde 2010 é possível editar vídeos on line no site, onde realiza-se transições entre cenas, troca  trilhas de audio, une e corta vídeos publicados.

Existe outro famoso site de compartilhamento de vídeos, é o Vimeo, o site é mais antigo que o Youtube e foi criado em novembro de 2004. O nome é a junção das palavras video: vídeo e me: eu, uma referência aos vídeos feitos pelos usuários. Este site está tendo grande uso no país. As igrejas já estão aderindo a esses sites de compartilhamento de vídeo e divulgando o que estão fazendo. Muito frequente vemos pregações, cultos, entre outros, nestes canais da internet. Como falado no começo do post, o recurso audiovisual que o vídeo traz, faz dele algo mais chamativo para o público. O importante é que várias pessoas no mundo poderão visualizar sua conta no Youtube ou Vimeo, e você estará divulgando as ações de seu ministério. Não perca mais tempo e invista no audiovisual, compartilhe  vídeos na internet.

 

Autor: Erick França

Um jeito divertido de levantar sustento ;)

Precisando levantar sustento para um acampamento?

Para um projeto missionário?

Fazer uma programação na igreja?

Considere uma maneira divertida de organizar estas ofertas!

No site Vaquinhas Online você diz qual é o projeto e quanto precisa. Depois é só avisar toda a igreja ou os possíveis mantenedores.

As contribuições são feitas diretamente pelo site de forma fácil, segura e divertida 😀

Autor: Joice Atique

Um pouco sobre sites

Site ou Web site é o conjunto de páginas ligadas umas nas outras, que contém informações, arquivos e documentos da instituição mantenedora da página na internet. Esses elementos se encontram em um endereço comum chamado URL, que significaLocalizador-Padrão de Recursos, e pode ser um nome de domínio, ou um endereço IP (ex: www.sepal.org.br).  As páginas são organizadas a partir de um URL básico, onde fica a página principal. A página-mãe (página principal) faz a ligação para os conteúdos visualizados nas páginas-filhas.

Web site é uma palavra de origem inglesa, web significa “teia”, Site significa “lugar”. As pessoas chamavam web site quando queriam se referir a algum local na teia ou rede mundial de computadores. Para ter um site é preciso primeiro comprar um domínio e encontrar um lugar para hospedá-lo. A hospedagem é feita por empresas que fornecem espaço em seus servidores para os clientes. Depois deverá escolher o template (layout) para o site, ou seja, o seu visual. É necessário ter um conhecimento mínimo em HTML, que significa Linguagem de Marcação de Hipertexto, é preciso saber editar em HTML para formar o seu site. Para isto precisa-se da ajuda de um especialista (webdesign).

 

Os sites são utilizados pelas instituições para divulgação e oferecimento de informações sobre elas. Com o site você pode apresentar quais as ações oferecidas, os valores, missão e história do seu ministério. O conteúdo dos sites é composto por documentos, e podem estar na forma de vídeos, sons, hipertextos e figuras. Para visualizar a informação, pode-se usar um programa de computador chamado navegador para descarregar informações no computador, os navegadores mais conhecidos são Internet ExploreMozilla Firefox e Google Chrome.

 

O seu site, como local de informação e divulgação do seu ministério, não pode faltar: o histórico sobre seu ministério, arquivos como fotos, vídeos, estudos bíblicos, pregações, testemunhos, pedidos de oração, Bíblia online e formas de contato como telefone, endereço e mapa (pode utilizar o Google Maps). Para quem não tem afinidade com a formação e manutenção de um site é aconselhável pedir auxílio de alguém que entenda do assunto, certamente, existe alguém em sua igreja que tem domínio sobre essa ferramenta da comunicação. Não deixe de criar um site para o seu ministério, pois é um ótimo local para propagação do evangelho para vários locais no mundo.

 

 

Post da Série: A Igreja e a Internet

__

Autor: Erick França

 

%d blogueiros gostam disto: